Mesmo em campanha, Raquel Lyra é a candidata com a menor rejeição em Pernambuco

Mesmo em campanha, Raquel Lyra é a candidata com a menor rejeição em Pernambuco

Iklan

Conforme a última pesquisa divulgada pela Ipec, referente aos candidatos ao governo do estado de Pernambuco, mostrando a taxa de rejeição de cada.

É esperado que quando os concorrentes vão à rua, para promover sua campanha, a rejeição tende a aumentar. Tudo isto devido a que a exposição feita na campanha, gere um antipatia pela sociedade para o candidato.

Uma prova disto é que, o que é esperado, como uma regra, acontece com os candidatos: Pastor Wellington do PTB e com Danilo Cabral, do PSB, que é apoiado pela atual governador do estado.

Iklan

Por exemplo, com o primeiro citado anteriormente, sua rejeição quase que duplicou. Já o socialista viu seus números diminuir neste processo. Com isso, Danilo, tem atualmente, a maior rejeição entre os eleitores do estado.

Indo para os outros candidatos, Anderson Ferrer, do PL, teve seus números em constância, com o apoio de Bolsonaro, também do PL, em Pernambuco. Contudo, Miguel Coelho, do UB, Marília Arraes, do SD, e Raquel Lyra, do PSDB, vem na direção oposta, melhorando seus dados.

Iklan

Com todos os dados disponibilizados pelo Ipec, um ponto interessante é Raquel Lyra, que vem tendo a menor rejeição em toda a disputa, e em conjunto, vem crescendo na intenção de votos, já Miguel e Marília ficam estáveis. O que mostra, que mesmo ganhando votos, sua rejeição não aumentou.
Estatísticas completas.

Na entrevista, o candidato em que mais foi apontado como “não votaria de jeito nenhum”, Danilo Cabral, PSB, teve a maior porcentagem, mantendo no pódio da rejeição. Em contra partida, Raquel Lyra, PSDB, é a menor na aversão.

Dados sobre a rejeição:
Danilo Cabral, do PSB: 25%
Anderson Ferreira, do PL: 18%
Marília Arraes, do Solidariedade: 16%
Miguel Coelho, da União Brasil: 16%
Raquel Lyra, do PSDB: 11%

id_IDIndonesian